Teoria dos jogos é a ciência do pensamento estratégico. Em outros termos, é a ciência da arte de superar um adversário. Cada vez mais, os participantes da relação processual - seja a civil, seja a penal - estudam as interações que ocorrerão entre partes dessa relação ao longo do procedimento. Várias estratégias são pensadas e estudadas para cada caso, sempre com o propósito de prever, com certa razoabilidade, os futuros passos a serem dados pelo adversário. A costumeira intuição cede lugar a ferramentas mais complexas, como árvores de decisão e árvores de jogo. Isso sofistica, e muito, a forma como os litígios são conduzidos e resolvidos. E embute, na equação processual, fatores comportamentais e, algumas vezes, extrajurídicos que podem ser determinantes para o resultado do jogo processual. Daí que é cada vez mais importante, para todos os que militam na área jurídica, estudar economia, estatística, teoria dos jogos e outras ciências. Fica a dica.

0 Comentários